Rua Edmilson Pinheiro, 150, Autódromo, Eusébio - Ceará, 61760-000 | 85 3924-6780
prefeitura@eusebio.ce.gov.br

Notícias

Escola de Promoção à Vida muda realidade de 120 jovens e adolescentes em Eusébio

quarta-feira | 04/03/2020

Inaugurada em junho do ano passado, a Escola da Promoção à Vida (EPV) já tem muito o que comemorar. Em 2019, a Escola incluiu 120 adolescentes e jovens nos programas Jovens em Exercício da Cidadania (JEC) e Mulheres em Exercício da Cidadania (MEC); reduziu as diferentes manifestações de violência; fortaleceu as oportunidades de primeira inserção no mercado de trabalho; empenhou-se em transpor a cultura de negação do outro, das intolerâncias e preconceitos; valorizou as diferentes expressões artísticas e culturais; garantiu o acesso dos adolescentes e jovens à orientação sobre educação financeira e saúde sexual; enalteceu a família e construiu parcerias, fortalecendo a gestão municipal.

Inaugurada em junho do ano passado, a Escola da Promoção à Vida (EPV) já tem muito o que comemorar. Em 2019, a Escola incluiu 120 adolescentes e jovens nos programas Jovens em Exercício da Cidadania (JEC) e Mulheres em Exercício da Cidadania (MEC); reduziu as diferentes manifestações de violência; fortaleceu as oportunidades de primeira inserção no mercado de trabalho; empenhou-se em transpor a cultura de negação do outro, das intolerâncias e preconceitos; valorizou as diferentes expressões artísticas e culturais; garantiu o acesso dos adolescentes e jovens à orientação sobre educação financeira e saúde sexual; enalteceu a família e construiu parcerias, fortalecendo a gestão municipal.

Segundo a diretora da Escola da Promoção da Vida, a assistente social Micheline Said, o local capacita os adolescentes e jovens para a vida e muda a realidade dos mesmos. “Entre as diversas ações a Escola incentiva à cidadania, o desenvolvimento de atividades culturais, educativas, de fomento ao respeito à vida e à dignidade do ser humano e a rejeição da violência em todas as suas formas”, ressalta.

A instituição também, segundo ela, é um espaço de pastilha, de inclusão, de troca de saberes formais e informais, de desenvolvimento das habilidades socioemocionais e cognitivas e de preparo para atividades laborais. “Três palavras definem a escola: protagonismo, empreendedorismo e cidadania. Também focamos na consciência do cuidado pessoal, relacional, e planetária, na partilha de experiências, expressões artísticas, manutenção de vínculos saudáveis, entre outras ações”, revela.

Ela pontua, ainda, que o próprio aluno mensalmente constrói seu plano de trabalho, a partir das competências para a vida com o apoio e atendimento personalizado do facilitador. Micheline observa que as famílias dos cursistas também estão matriculadas na Escola da Promoção à vida, e mensalmente participam de rodas de Terapia Comunitária Sistêmica Integrada e Reuniões Informativas, com a presença da equipe multiprofissional da escola. 

Segundo a coordenadora pedagógica da EPV, Miriam Barreto, a programação financeira está presente na programação da EPV. “Comprar por impulso ou para acompanhar os outros ou até mesmo para ficar na moda, são temáticas que integram as reflexões, jogos e dinâmicas, que realizamos na Escola, favorecendo a consciência do cuidado com o gasto do dinheiro com o que realmente importa”, argumenta.

Enfatiza que outra ação é a ampliação das oportunidades da primeira inserção no mercado de trabalho. “A meta é diminuir as taxas de desemprego e subemprego da população jovem, oferecendo aos cursistas o Estágio Laboral em parceria com diversas entidades do município, entre elas, a Autarquia Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano (AMMA), Autarquia Municipal de Trânsito (AMT) Defesa Civil e Secretaria do Desenvolvimento Social (SDS)”, frisou.

Miriam destaca que, entre os resultados obtidos pela ação benéfica que a EPV vem proporcionando aos jovens, em 2019 o aluno Jeová Rodrigues Soares, ingressou na Escola da Promoção à Vida e concluiu o ensino médio na Escola Estadual Manoel Ferreira, no final do ano. “Hoje ele permanece na EPV e está cursando Direito na UNINASSAU. Ele é um exemplo de que querendo os adolescentes e jovens podem mudar suas realidades para melhor”, conclui.