Rua Edmilson Pinheiro, 150, Autódromo, Eusébio - Ceará, 61760-000 | 85 3260-5145
prefeitura@eusebio.ce.gov.br

Notícias

Eusébio inicia mutirão de mamografias atendendo as mulheres do Centro

segunda-feira | 13/11/2017

A Prefeitura de Eusébio, através da Assessoria de Políticas Públicas para a Mulher e da Secretaria Municipal de Saúde, deu início nesta segunda-feira com o Mutirão de Mamografias que faz parte do Outubro Rosa, que objetiva prevenir o câncer de mama. Nesta segunda-feira (13), foram atendidas na Unidade Móvel Amigos do Peito, 80 mulheres com idade de 50 a 69 anos que foram encaminhadas pelo Posto de Saúde da Lagoinha.

Segundo a Assessora de Políticas para a Mulher de Eusébio, Yara Steremberg, a frequência das mulheres referenciadas pelo Posto da Lagoinha foi de 100%. “Nos empenhamos para que esse momento fosse pleno de sucesso, ligamos para cada uma das mulheres e realizamos visitas mostrando a importância da presença delas nesse momento,” disse.

Ela observa nesta terça-feira (14) a unidade móvel, que se encontra estacionada na rua lateral do Mercado Central de Eusébio, vai atender as pacientes referenciadas pelos postos de Saúde do Parque Havaí, Urucunema e Autódromo. “A próxima vinda da Unidade móvel será nos dias 20 e 21 de novembro e ainda vamos definir para qual localidade ela será direcionada”, detalhou a assessora.

Yara afirma que durante o Outubro Rosa, que contou com a participação do prefeito Acilon Gonçalves, aconteceram palestras de conscientização das mulheres sobre a importância do rastreamento para detectar precocemente os casos da doença e assim evitar que mulheres cheguem a óbito. “Com a detecção precoce, 90% dos casos tem chances de cura total”, revelou.

A coordenadora da Assessoria de Políticas Públicas para a Mulher, Paula Fontelene, observou que a presença maciça das mulheres deve-se a um trabalho de campo da equipe da Assessoria que ligou para cada uma e visitou as que não tinham telefone. “Ontem mesmo, domingo, estivemos visitando as mulheres e lembrando o exame. As mulheres que ainda não receberam a guia do exame podem comparecer aos postos de saúde e solicitar do médico, que nos próximos mutirões elas serão atendidas”, disse.

O exame, em média, tem duração de 10 a 15 minutos, do lado de fora sentada a espera de sua vez, dona Francisca Célia da Silva, moradora da Lagoinha, disse que fez um último exame há cerca de 4 anos e por isso acha importante a iniciativa da Prefeitura de disponibilizar mais próximo das comunidades o exame de mamografia. “Tenho casos na minha família. Duas irmãs minhas morreram e outra descobriu no começo. Estou realizando o exame por prevenção”, disse.

Já Maria das Graças, também moradora da Lagoinha, disse que não tem casos na família de câncer de mama, mas está realizando o exame devido sua idade. “Faço de dois em dois anos. Essa ação da Prefeitura é muito importante para nós, que faça o mesmo com relação a outros exames, pois a demanda é grande e apesar do nosso posto (Lagoinha) ser muito bom, não atende a demanda da população”, pontuou.

Maria Júlia Ribeiro Guimarães, moradora da Sede, teve um caso na família, sua mãe que foi curada a base da quimioterapia e radioterapia. “Foi há muito tempo. Eu agora, pela idade, estou realizando o exame pela segunda vez, como prevenção. Mas sinto dores na mama de vez em quando. Essa ação é muito necessária, porque a maioria das mulheres que morrem é porque não conseguem fazer esse exame”, asseverou.

O Prefeito Acilon Gonçalves que referenciou o exame de grande parte das mulheres (juntamente com o deputado Bruno Gonçalves, o ex-prefeito Arimatéa Junior, o médico Breno Gonçalves, além dos médicos de cada unidade de saúde), destaca que o Outubro Rosa tem sua importância para alertar as mulheres sobre a necessidade da prevenção contra a doença que mais mata no País, mas observa que a campanha é extensiva a todo o ano.

Destaca que os postos de saúde contam com equipes de prevenção do câncer de mama e de colo do útero e os exames podem ser solicitados a qualquer momento. “Procuramos dar total atenção a saúde das mulheres, para que tenhamos cada vez menos mortes ocasionadas por falta de informação e de prevenção, afinal câncer de mama tem cura”, ressaltou.