Rua Edmilson Pinheiro, 150, Autódromo, Eusébio - Ceará, 61760-000 | 85 3260-5145
prefeitura@eusebio.ce.gov.br

Notícias

Eusébio têm o melhor IDM do Ceará e é considerado referência em conceito de desenvolvimento

quinta-feira | 05/09/2019

O Eusébio é  o município com maior Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM) do Ceará, de acordo com o “Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM) Ceará/2017”, publicado nesta quarta-feira (4), pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), com IDM de 70,70. O município também está categorizado “Classe 1”, juntamente com Fortaleza, com IDM de 68,72; São Gonçalo do Amarante (64,02); Aquiraz (56,25); Maracanaú (55,31) e Horizonte (51,85).  Conforme o estudo, o Eusébio e os outros cinco municípios listados nesse grupo, são referências estaduais no que tange ao conceito de desenvolvimento.

De acordo com o estudo, o Índice de Desenvolvimento Municipal traduz, de forma consolidada, a situação dos municípios cearenses, segundo os trinta indicadores analisados em quatro grupos: Indicadores fisiográficos, fundiários e agrícolas; Indicadores demográficos e econômicos; Indicadores de infraestrutura de apoio e Indicadores sociais. O IDM pode ser amplamente utilizado no acompanhamento das condições de desenvolvimento dos municípios, sendo, portanto, um instrumento para diagnósticos e referência para a proposição e orientação de políticas públicas.

Conforme o IDM/2017, 36 municípios, com média de 36,66 (IDM entre 30,69 a 48,43), estavam situados na “classe 2”, com população estimada de 2,6 milhões (29,57% dos 9,02 milhões da população cearense) em 2017.  Um total de 76 municípios compunha a “classe 3” (2,12 milhões, equivalente a 23,52% da população), com IDM médio de 24,56. Já os 66 restantes estão situados na “classe 4”, com índice médio de 16,24 (1,13 milhão, representando 12,57% da população do Estado).

Segundo o prefeito Acilon Gonçalves, o IDM é um estudo que pode contribuir no planejamento de políticas públicas e na gestão e ao mesmo tempo identificar quais são as dimensões e os aspectos que precisam ser trabalhados no sentido de melhorar os níveis de desenvolvimento econômico. “O estudo é importante para as políticas públicas tanto dos Governos Federal, Estadual, como para as nossas, pois direcionam onde devem ser aplicadas as intervenções para cada área da gestão pública. O reconhecimento, no entanto, nos traz mais responsabilidades para manter os ganhos sociais e econômicos que temos obtido nos últimos 14 anos”, enfatiza o gestor municipal.