Rua Edmilson Pinheiro, 150, Autódromo, Eusébio - Ceará, 61760-000 | 85 3260-5145
prefeitura@eusebio.ce.gov.br

Notícias

Unidades Básicas de Saúde do Eusébio concluem a campanha do Novembro Azul

quarta-feira | 05/12/2018

As Unidades Básicas de Saúde de Eusébio realizaram durante todo o mês de novembro diversas ações dentro da campanha do “Novembro Azul”, que visa alertar sobre o Câncer de Próstata. A programação foi realizada, tanto nas sedes das unidades básicas, como nas comunidades. As equipes de Saúde do Timbú/Olho D’água e Lagoinha, por exemplo, realizaram blitze de conscientização durante viagens do TRUE e nas vias dos bairros, entregando material educativo e dando informações sobre prevenção.

Também foram realizadas palestras de conscientização nas Unidades das Guaribas, Lagoinha, Amador, Parque Havaí, Tamatanduba, Urucunema, Cauassú, Santo Antônio, Jabuti 19 e 20, Santa Clara, Encantada, Precabura, Cararu, Mangabeira, Novo Portugal e Autódromo, com a participação dos profissionais de saúde dos postos direcionadas para os homens em atendimento nas unidade e convidados das comunidades.

Segundo o secretário de Saúde de Eusébio, Mário Lúcio, o mês de novembro mantém o foco no combate e prevenção ao câncer de próstata, doença responsável pela morte de 28,6% da população masculina. Ele observa que no Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

“A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma”, pontua.

O prefeito Acilon Gonçalves ressalta que na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. “Na fase avançada, os sintomas são dor óssea; dores ao urinar; vontade de urinar com frequência; presença de sangue na urina e/ou no sêmen,” frisa.

Ele observa que a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. “Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). A melhor prevenção é o diagnóstico precoce. Por isso, mesmo com a campanha concluída, os homens devem procurar os postos de saúde e de lá serem referenciados para o Urologista na Policlínica onde poderão ter um diagnóstico preciso sobre sua situação de saúde”, disse.