Rua Edmilson Pinheiro, 150, Autódromo, Eusébio - Ceará, 61760-000 | 85 3260-5145
prefeitura@eusebio.ce.gov.br

Notícias

Obras do Anel Viário serão concluídas até o fim do ano

quinta-feira | 14/03/2019

A obra de duplicação do Anel Viário será entregue até o fim de 2019. O anúncio foi feito pelo Governador Camilo Santana, nesta semana, durante pronunciamento em redes sociais. A avaliação do governador leva em conta a atual lentidão dos trabalhos devido o atual período de chuvas. Com 32 quilômetros de extensão, sendo 3 no Eusébio, o Anel Viário liga o município à Caucaia, passando por Itaitinga, Maracanaú e Maranguape.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, as obras de duplicação começaram há mais de sete anos, mas foram paralisadas em dezembro de 2015 devido à rescisão de contrato com a construtora responsável. Os trabalhos foram retomados em 2017 e ainda não foram concluídos.

Atualmente, está em execução o viaduto sobre a CE-040 que ligará o Anel Viário à CE-010. Com a conclusão, o trajeto estará liberado até o Mucuripe. O Departamento Estadual de Rodovias (DER) explica que o tráfego em pista duplicada nos 32 quilômetros de extensão do Anel Viário está liberado desde o último dia 19 de fevereiro. Até o momento, segundo o órgão, também foram finalizadas as pontes localizadas sobre o Rio Coaçu, Rio Gavião e Rio Siqueira, além de quatro viadutos: entroncamento da CE-065, BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Eusébio, Eílson Gurgel vislumbra a ampliação do Distrito Industrial às margens do Anel Viário, que já conta com empresas de grande porte como a 3Corações e a Poli-Nutri. Sua avaliação, é baseada na facilidade que trará para os empreendedores quanto o escoamento da produção, tanto para o Porto do Pecém como para o Porto do Mucuripe, e para o Aeroporto Pinto Martins, via BR-116. “Com as distâncias reduzidas o desenvolvimento será bem maior para todos”, ressalta. O prefeito Acilon Gonçalves lembra que o Anel Viário também interliga os quatro principais distritos industriais da Região Metropolitana: Fortaleza, Caucaia, Maracanaú e Eusébio, por onde são escoados mais de 70% dos produtos exportados do Estado. “A duplicação também tem o objetivo de desafogar o tráfego da Região Metropolitana de Fortaleza, além de facilitar e dar rapidez, segurança e conforto para o tráfego da nossa economia”, destacou.